Tipos de Solo

Postado em 29/mar/2019 -



TIPOS DE SOLO

Na superfície terrestre encontramos diversos tipos de solo, com diferentes características, tais como densidade, formato, coloração, consistência e formação química. O solo utilizado na recuperação e manutenção de estradas rurais é obtido no próprio trecho ou em jazidas próximas, portanto variando de região para região. Os materiais mais comumente utilizados são argila, areia, saibro, cascalho, pedregulho e piçarra, encontrados na natureza misturados em porcentagens e granulometrias diversas.

Argila: Material de granulometria muito fina, de cor vermelha, marrom ou amarela, podendo ser reconhecimento através da moldagem deste material úmido com as mãos. Quando úmida, forma uma massa plástica podendo ser moldada e quando seca, apresenta elevada resistência, não podendo ser esmagada pelos dedos. Santos et al. (1988) alertam para as argilas pretas ou cinzas, encontradas nas várzeas dos rios e em camadas pouco espessas na superfície do terreno, que não devem ser utilizadas nos serviços de estradas, assim como as argilas saprolíticas, identificadas geralmente por cores variegadas. Importante também não confundir a argila com o silte. Enquanto a argila é um material fundamental para as estradas rurais por suas características ligantes, o silte (parecido pois seus grãos também são muito finos), apresenta péssimas características, ocasionando problemas como a baixa capacidade de suporte, formação de atoleiros, excesso de poeira, dentre outros. O silte se distingue da argila por dificultar a moldagem quando úmido, e oferecer pouca resistência à pressão dos dedos quando seco.

       

Areia: De acordo com Santos et al. (1988), a areia é um material granular constituído por grãos com diâmetro variando de 0,05 mm a 4,8 mm, de cores claras, cujas partículas são visíveis a olho nu. Quando seca seus grãos ficam soltos. Os solos arenosos são encontrados principalmente em várzeas, leitos de rios e em camadas na superfície dos terrenos, sendo esta última mais avermelhada ou amarelada, de ocorrência mais comum em regiões de relevo suave, como por exemplo, a região oeste do Estado de São Paulo.

       

Saibro: De acordo com Baesso e Gonçalves (2003), é o produto resultante da decomposição incompleta de rochas graníticas, formando uma mistura de material fino e grosseiro, composto geralmente por areia e silte.

       

Cascalhos, pedregulhos e britas: Materiais geralmente muito resistentes, de granulometria variada e com formas arredondadas, encontrados principalmente em cascalheiras nos leitos dos rios (cascalho de rio) ou terraços aluvionares e linhas de seixos, próximas ou na superfície do terreno (cascalhos de cava). Este último possui porcentagens variáveis de argila e/ou areia. Como as espessuras das linhas de seixo são geralmente pequenas, para se obter um volume satisfatório há necessidade de se explorar grandes áreas de terreno, o que nem sempre é viável ou recomendável (Santos et al., 1988).

      

Piçarras: Material granular formado geralmente por fragmentos de rocha alterada ou fraturada, com resistência muito variável dependendo do tipo de rocha, grau de alteração e intensidade do fraturamento. Em algumas regiões as jazidas de rocha alterada são chamadas de cascalheiras.